Ganhe R$ 25 convidando seus amigos

Dinheiro extra com o espaço vazio de imóveis

Dinheiro extra com o espaço vazio de imóveis

Dinheiro extra com o espaço vazio de imóveis

Você que possui um imóvel vazio, um imóvel compartilhado para moradia de terceiros ou, possui uma morada ou escritório com espaço ocioso (quarto, sala, edícula, garagem, etc.) e não consegue aluga-los ou não sabe como lucrar com eles, já deve ter se perguntado: Há alguma maneira alternativa de ganhar dinheiro extra com o espaço vazio de imóveis?

Temos a resposta, mas, antes de respondermos, é interessante enfatizar porque as modalidades de aluguel de imóvel citadas acima nem sempre trazem os resultados esperados.

O Aluguel tradicional de imóvel – E a economia

Em São Paulo capital, por exemplo, há uma série de imóveis residenciais e comerciais para alugar. O fato é que entre 2017 e 2018 o mercado de aluguel de imóveis deu uma “esfriada”, onde houve reflexo inclusive na queda de preços dos aluguéis.

Segundo abordado pela Secovi-SP (Sindicato da Habitação), a pesquisa de valores de locação residencial de março registrou variação negativa de 1,5% no período acumulado de 12 meses (abril de 2017 a março de 2018).

As variações dos preços dos alugueis também ficaram abaixo do acumulado de 12 meses do IGP-M (Índice Geral de Preços – Mercado) de março de 2018, de 0,20%, percentual significativamente menor do que os 4,9% registrados em março de 2017.

 

Variação preço de imóveis para alugar em SP

Fonte: Secovi Abril de 2018

Os imóveis que mais sofreram retrações foram os de 3 dormitórios e 1 dormitório, atesta a Secovi.

Vale ressaltar que, além da queda nos preços dos imóveis anunciados, em geral devido à demora pelo fechamento dos contratos de locação, o proprietário acaba tendo despesas fixas como manutenção, valores mínimos de água e luz e IPTU.

Imóveis compartilhados para moradia – Moldes antigos

Alguns proprietários de pensionatos e imóveis com cômodos ociosos para abrigar pessoas – em geral estudantes e trabalhadores itinerantes – nem sempre estão satisfeitos com o modelo de aluguel, em geral por ter que gerenciar o relacionamento com seus inquilinos, que nem sempre se comportam da melhor maneira, causando avarias à propriedade, fazem barulho, e às vezes geram inadimplência, além de todo o “estresse” gerado.

Há um outro lado, onde os pensionatos se modernizam e não se importam com os eventuais problemas citados anteriormente, no entanto, devido ao número crescente de repúblicas estudantis – quando mais que uma pessoa se reúne em um imóvel para conviverem juntas –, e o surgimento de alternativas para o aluguel de imóveis de moradia compartilhada, tal como a plataforma da Uliving, acaba tornando o processo de aluguel de pensões e similares um pouco mais difícil.

Para quem tem espaço de sobra

De fato, há uma série de inquilinos e proprietários de imóveis residenciais e comerciais que possuem espaço sobrando, ainda que já utilizem os espaços para finalidades de moradia e trabalho.

Em geral, dificilmente eles alugam esses espaços, seja por uma questão de não saberem para que finalidade o espaço ocioso serve, receio quanto às burocracias e tempo demandado para alocar alguém no espaço, ou simplesmente por não quererem pessoas nos seus ambientes de convívio.


Nesse contexto, podemos falar que Sim! Há uma maneira alternativa e inovadora de ganhar dinheiro com o seu espaço vazio – o nome da solução é Wistor.  Veja como, abaixo:

Para o possuidor do imóvel vazio

Já que está há um tempinho sem alugar o seu imóvel e, além de tudo tem que pagar por despesas fixas, anuncie seu espaço de maneira exclusiva ou compartilhada por períodos limitados enquanto um novo inquilino não surge. Assim Você não somente paga suas despesas, mais ainda embolsa um dinheiro – saiba mais do quanto pode ganhar por meio deste post.

Para o dono de imóveis com cômodos compartilhados

Anuncie seu cômodo vazio para guarda móveis e eletrodomésticos de uma mudança, malas, coleções, entre outros itens. Tudo isso de acordo com regras, preço e prazo definidos por você. E dizemos mais! Não terás dores de cabeça com barulho e inadimplência.

Para o morador ou empresário com espaço vazio

Tem garagem aberta ou fechada? Anuncie-a para estacionar veículos ou guardar estoques e mudanças pesadas. E você que possui quarto, sala, edícula, ou qualquer outro espaço ocioso, pode anunciar seu m² (metro quadrado) vazio e lucrar.

Essa aqui vale para todos os beneficiados

  • Com a Wistor toda a ligação entre Storagers (possuidores de espaços vazios) e Wishers (aqueles que buscam espaço para guardar coisas), acontece de maneira digital, do anúncio e definição de regras, à reserva e pagamento pelo espaço.
  • A Wistor fornece todo o apoio jurídico e atendimento exemplar do início ao término do contrato. Ainda, os perfis dos nossos usuários são verificados, gerando confiabilidade e uma ótima experiência na rede.
  • O pagamento ocorre de maneira prática e segura, e o dono do espaço sempre terá a sua remuneração garantida pela Wistor. Os nossos termos garantem isso, e protege todas as partes.

Não perca tempo, anuncie seu espaço gratuitamente com a Wistor, e participe da maior rede de  compartilhamento de espaços para o armazenamento de bens na América Latina.

Anunciar grátis

Fechei minha empresa, onde guardar meus ativos?

onde guardar os ativos

Onde guardar os ativos?

O Brasil faz parte de uma estatística não tão agradável quando do ponto de vista de falência de empresas. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE),  pouco mais de 60% das empresas com mais de 5 anos de fundação, cancelaram suas operações.  Do total de 733,6 mil empresas que nasceram em 2010, 277,2 mil (37,8% do total) sobreviveram até 2015 – veja artigo completo.

Dentre os motivos para as empresas “quebrarem”, pode-se citar:

1 – Mudanças na estrutura econômica do País;

2 – Não analisar devidamente o mercado em que atua – isto é, não resolver um problema do cliente de fato ou, não ter conhecimento do ambiente externo em que atua;

3 – Falta de investimento;

4 – Conflito entre sócios;

5 – Falta de funcionários capacitados;

6 – Não ter um canal de vendas efetivo;

7 – Falta de inovação;

8 – Altas cargas tributárias sobre os produtos e/ou serviços e folha salarial pesada;

9 –  Concorrência acirrada, entre outros pontos.

O fato é que diante disso, parte das empresas que trabalham em setores tais como de prestação de serviços, gastronômico, bens de consumo, franquias, produção de eventos, indústrias, entre outros, acabam tendo que fechar suas portas, literalmente, não possuindo lugares físicos para guardar suas mercadorias e, ou, ativos imobilizados enquanto não tomam uma decisão. No caso destes, mesas, máquinas, ferramentas, eletrodomésticos, eletrônicos, entre outros acessórios e equipamentos.

Nesse contexto, os empresários que ficam com um grande volume de bens materiais, precisam tomar uma decisão do que fazer com essas coisas, tal como vende-las ou encontrar um lugar  para guarda-las por um determinado tempo.

Para aqueles que optam por vender as coisas, há um certo trabalho operacional em catalogar, precificar, anunciar e receber pela venda das coisas. Muitas vezes esse processo torna-se oneroso, em um momento em que o empresário precisa de tempo para esboçar novos planos de ação do ponto de vista profissional, não possuindo tempo o suficiente para elaborar a melhor abordagem em vender seus ativos imobilizados e, ou, mercadorias remanescentes.

Contudo, há soluções tanto para que os bens das empresas recém-fechadas possam ser vendidos de maneira mais rápida e profissional, quanto para a armazenagem desses bens por um determinado período.

Vendendo seus ativos

Um exemplo de solução para a venda de ativos é a empresa Liquidativos, permitindo que haja todo um processo de curadoria das coisas a serem vendidas, catalogação, anúncio e venda dos bens, sem onerar o tempo do empresário que pretende “dar a volta por cima”.

Armazenando seus ativos

De fato em um momento delicado de fechamento de portas, ninguém quer gastar dinheiro desnecessariamente – então a pergunta que o empreendedor se faz é: Onde guardar os ativos? Guardar mercadorias, objetos e maquinários em uma solução tradicional de self-storage ou guarda móveis, pode ser uma má escolha, afinal, o preço médio do m² dos “boxes” ou espaços dessas empresas – veja um post a respeito disso – pode tornar a operação de armazenagem inviável.

Entretanto, há uma solução inovadora e acessível financeiramente para quem busca um local para armazenagem temporária de bens. Chama-se Wistor, uma plataforma bastante aderente para casos como esses, onde muitos empresários guardam os bens que restaram do seu antigo empreendimento, em espaços de terceiros (espaços domésticos e comerciais) anunciados na maior rede de compartilhamento de espaços da América Latina.

Todo o processo de armazenagem é dinâmico e transparente, da busca do metro quadrado (m²) vazio, até o refinamento da pesquisa (tal como por menor preço, tipo do espaço, condições de acesso, tipos de coisas a serem guardadas, etc). Depois, todo o diálogo com o responsável pelo espaço (chamado de Storager), reserva e pagamento, ocorrem pelo site da Wistor, e então basta levar as coisas ao local e por fim avaliar a experiência obtida em nosso site.

O Processo como um todo não difere muito de um Airbnb ou Uber, onde, no caso da Wistor, conecta-se um lado que fornece o espaço vazio e o outro que busca espaço para armazenar suas coisas.

Já pus os meus bens à venda mas não tenho espaço físico para armazená-los enquanto não surgem compradores. Onde posso guardar os ativos?

É um fato que nem todos os empreendedores possuem local para deixar as coisas enquanto as vendem, e é nesse contexto que surge a Wistor, uma solução viável para a armazenagem temporária das coisas, com flexibilidade em termos comerciais e operacionais. Em outras palavras, acorda-se valores justos, condições de acesso, entre outros detalhes junto ao Storager, que armazenará os materiais enquanto estão anunciados para venda.

Veja o que um de nossos Wishers empreendedores acham da solução da Wistor:

“A Wistor encontrou um espaço bem localizado e a preços acessíveis, e não foi só uma vez. Super indico!!!” Caio C.

Faça como o Caio, alugue o espaço ideal para guardar as coisas de sua empresa.

Alugar o espaço ideal

Como gerenciar a sazonalidade na cadeia de suprimentos?

Estoque

Gerenciar a sazonalidade na cadeia de suprimentos.

O fator “sazonalidade na cadeia de suprimentos” está presente em grande parte dos armazéns e empresas – em todo o Mundo –  que produzem e/ou comercializam produtos.

Em outras palavras, os armazéns logísticos trabalham com uma determinada capacidade de estocagem de produtos, que tende a ter maior taxa de ocupação em períodos específicos; em especial quando empresas de diversos setores precisam de espaço extra para estocar os pedidos resultantes de um acréscimo temporário na demanda por seus produtos.

Para que se tenha uma ideia, maior parte dos armazéns logísticos percebem um aumento entre 15% a 20% na ocupação de pallets nos meses próximos ao final do ano.

Nesse contexto, os gerentes de armazéns precisam contar com esse aumento de estoques por determinados meses a cada exercício, e recorrer a alternativas para armazenar as mercadorias durante os picos de demanda.

Sendo assim, elencamos abaixo 8 dicas para Você que precisa lidar com o aumento sazonal da demanda pelos produtos distribuídos pela sua Empresa.

1.Utilizar a capacidade atual

Uma das opções é utilizar o espaço já disponível de estoques para gerenciar o volume adicional, o que geralmente leva a uma superlotação. Aparentemente, ter um armazém lotado de produtos pode parecer bom para o consumidor final. Contudo, na prática, um armazém muito cheio pode trazer dificuldades de coleta e mobilização de produtos, bem como problemas de segurança (prateleiras acima da capacidade e espaços menores de manobra). Utilizar o próprio espaço traz economia, porém esta pode ser desperdiçada por meio da perda de eficiência e do aumento dos riscos inerentes às mercadorias.

2. Adquirir mais espaço

Essa opção não é das melhores, haja vista que a época de demanda adicional irá acabar e o espaço adicional continuará lá, sem a utilização adequada. As empresas que consideram a aquisição de mais espaço não devem se basear na sazonalidade da venda de seus produtos, mas sim no aumento recorrente de vendas ao longo dos anos.

3.Alugar mais espaço

Usualmente armazéns de terceiros são as melhores soluções ao enfrentar aumentos de estoques de curto-prazo. Com isso as empresas podem pagar pelo espaço adicional apenas quando necessitam e evitando o custo adicional em períodos de demanda normal. É altamente recomendável que os gestores das empresas mantenham um bom relacionamento com os armazéns, para reservarem seus espaços com antecedência durante o período de sazonalidade.

4.Mão-de-obra do armazém

Um dos maiores custos de armazenagem é o da mão-de-obra, mas também pode ser uma grande vantagem competitiva.

A maior parte das indústrias que estão próximas ao consumidor final precisam aumentar seu quadro de funcionários nos últimos 6 meses do ano. Com isso, os operadores de armazéns e centros de distribuição têm poucas opções para manter suas operações eficientes.

5.Contratação direta

A contratação adicional de pessoal para atender as sazonalidades é a opção preferida das empresas que preferem manter todo seu quadro de funcionários “dentro de casa” e sob supervisão. Contudo, anunciar as vagas, conduzir entrevistas e pré-seleção de candidatos, preparação da documentação, sistemas contábeis e ajustar o recolhimento de tributos gera um grande estresse em todas as funções da empresa.

Por conta disso, muitas empresas procuram fazer parcerias com empresas que fornecem mão-de-obra temporária para suprir essa demanda sazonal.

6.Agências de temporários

Agências de trabalhadores temporários podem fornecer mão-de-obra de curto prazo para armazéns e outras funções logísticas. Normalmente essas empresas contratam candidatos que possuem experiência adequada às necessidades dos clientes. Dessa forma, é esperado que a equipe tenha algum conhecimento em operação de armazéns.

Contudo, isso nem sempre acontece. Em alguns casos os gerentes têm que “pegar quem aparece” dessas agências temporárias, aumentando o desafio da gestão de pessoal com esse segmento de trabalhadores sem experiência.

Similar à questão do aumento do estoque, os trabalhadores temporários são usualmente a melhor resposta para a questão da sazonalidade. Entretanto, existe uma alternativa disponível para os armazéns que mescla as vantagens da contratação direta e da temporária.

7.Contratação de mão-de-obra especializada

Da mesma forma que existem empresas de software que vendem somente para bancos, existem empresas de temporários que servem exclusivamente a armazéns e centros de distribuição.

As melhores agências de pessoal para armazéns oferecem trabalhadores qualificados e experientes em conjunto com gerentes veteranos, que trabalham diretamente com a equipe para garantir que seu pessoal trabalhe diligente e eficientemente, superando as necessidades de seus clientes e entregando os produtos ao consumidor final de forma eficaz ao longo do período de sazonalidade.

As agências mais sofisticadas contam com tecnologia e relatórios automatizados entre suas vantagens, capturando dados de cada ponto de entrega e entregando relatórios com informações críticas para os gerentes de operações e financeiros.

Qualquer agência que tenha mão-de-obra confiável, gerentes altamente competentes e relatórios completamente transparentes é uma boa escolha para gerir a sazonalidade na cadeia de suprimentos.

8.Utilize a Wistor

Com a Wistor Você encontra o espaço ideal para a sua mercadoria, com flexibilidade na ocupação, contratação e pagamento do metro quadrado ou pallet dedicados às mercadorias.

Os locais disponíveis na plataforma da Wistor podem ser desde garagens e “galpões familiares” com excelente infraestrutura e localizações estratégicas, até os pequenos armazéns logísticos, que se tornam uma opção viável ao pequeno empreendedor, tal como o proprietário de um e-commerce ou startups que trabalham com mercadorias.

Em um maneira alternativa aos modelos tradicionais e focados em grandes empresas, a Wistor fornece além da tecnologia para a busca de espaço para guardar mercadorias, todos os recursos necessários para o pagamento, celebração do contrato e atendimento aos clientes da plataforma.

Algumas vantagens elencadas pela plataforma da Wistor são:

1 – Contrata-se o espaço sob demanda, sem espaços – m²/pallets mínimos obrigatórios

2 – Contrata-se o espaço pelo período que for necessário, sem contratos de longo prazo

3 – O pagamento ocorre de maneira digital, sem burocracias

4 – É fornecida assessoria jurídica durante todo o período de aluguel

5 – Localizações – os espaços encontrados muitas vezes estão situados em regiões que não comportariam a instalação de um centro logístico tradicional, isto é, Você consegue posicionar seu estoque em regiões estratégicas, mais próximas do seu mercado consumidor e, oferecer a agilidade na entrega como um diferencial

Solicite o contato de um de nossos consultores e tenha o espaço ideal para sua empresa crescer ainda mais!

Solicitar contato


Veja também: logística compartilhada para aumentar seus lucros

Qual o significado de Self Storage e quando usá-lo (ou não)?

Significado Self StorageO termo “self storage” vem da língua inglesa, e a sua tradução mais próxima para o português é: auto armazenamento. Se formos ver somente esse termo (“auto armazenamento”) solto o seu significado soa um pouco estranho, talvez esse seja um dos motivos no qual o termo em inglês é o que acabou “pegando” aqui no Brasil.

Em linhas gerais, esse conceito simboliza o ato no qual a própria pessoa é a responsável pelo armazenamento de seus bens (algo semelhante ao que encontramos no conceito de “self service” dos restaurantes), as empresas de self storage alocam os espaços (no caso, os boxes) e somente o cliente que possui acesso ao local. Esse conceito é muito confundido com o serviço de guarda móveis, em um artigo anterior nós explicamos a diferença entre eles, principalmente em relação ao preço.

Agora que o conceito já foi explicado, vamos fazer uma análise sobre as vantagens e desvantagens deste serviço. Ao entrar nos sites das empresas de self storage, iremos rapidamente encontrar todas as vantagens desta solução, mas obviamente que as desvantagens não estarão lá, e como este é um conceito relativamente novo, você provavelmente não deve ter falado com alguém que ficou insatisfeito com essas empresas, por este motivo este será o foco maior deste artigo: Te ajudar a não cair nas tais “pegadinhas”.

Vantagens

A principal vantagem deste serviço está na segurança e privacidade dos bens. Como somente o cliente possui acesso ao box alugado, ele pode ter a segurança de que ninguém irá mexer em suas coisas. Além disto, muitas empresas possuem certificado de segurança, monitoramento 24h, e elas também são responsáveis pela limpeza, manutenção, dedetização, etc. Obviamente, todos estes serviços não são de graça, e os valores disso acabam refletindo no preço final do serviço. O que eventualmente pode ser opcional é a contratação de uma apólice de seguro para os bens (mas em algumas empresas, isso é obrigatório).

Desvantagens

Falaremos agora sobre as desvantagens deste tipo de serviço, que é o tipo de informação que você não encontrará tão facilmente ao fazer uma busca sobre self storage na internet.

  • Preço: O preço de um self storage é provavelmente a maior “armadilha” que você irá encontrar ao usar este serviço. Não que este seja um serviço majoritariamente caro, mas os valores não são de fácil acesso para qualquer um, e você provavelmente terá que fazer uma série de orçamentos e também terá que ficar comparando e administrando um por um.  Um detalhe importantíssimo está no preço promocional: muitas dessas empresas oferecem um preço muito mais baixo para clientes novos, por um curto período de tempo, e caso você precise renovar este serviço é bem possível que você não consiga mais este preço (o aumento chega a ser abusivo na maioria das vezes), portanto, antes de contratar se informe muito bem sobre isso para não ter dores de cabeça depois.
  • Burocracia: Essas empresas costumam dizer que processo não é burocrático, o que é uma verdade se formos comparar com um aluguel de um imóvel, por exemplo. Para alugar um box num self storage você não vai precisar de um fiador, seguro fiança, comprovar renda, etc, mas saiba que você irá assinar um contrato, portanto, esteja ciente de que você encontrará um mínimo de burocracia por causa disso, principalmente se você for precisar cancelar este serviço.
  • Praticidade na logística: As empresas de self storage costumam se vender como a solução ideal para a logística de armazenamento de sua empresa, mas saiba que nem todas elas atendem a todos os requisitos necessários para o estoque. Alguns pontos precisam ser pensados antes de se contratar um self storage para guardar o seu estoque. O primeiro deles está na questão da periodicidade de entrega/retirada da mercadoria, algumas unidades possuem um horário de funcionamento limitado, logo você terá que se planejar para não correr o risco de precisar do serviço quando a unidade estiver fechada. Outra questão está na operação logística em si, lembre-se que o armazenamento é apenas um dos fatores da operação, você vai precisar separar, embalar e enviar os produtos para seus pontos de venda ou consumidor final, para estes últimos pontos o self storage não irá te fornecer nenhuma estrutura, conforme dito no início deste artigo, é o cliente que fica responsável por isso. Portanto, veja se a economia na contratação do box irá compensar todos os custos adicionais que você irá ter para fazer as instalações logísticas necessárias.

Por fim, recomendamos que veja também no Reclame Aqui os tipos de problemas que os clientes enfrentam com as empresas de self storage. Nós da Wistor fizemos isso com algumas empresas, e as duas maiores reclamações que encontramos foram: 1) A questão do preço na renovação e 2) Problemas com cancelamento. Para resolver estes problemas (e muitos outros relacionados a armazenagem) é que a Wistor foi fundada, criamos uma comunidade no qual a transparência no preço e a flexibilidade na locação são dois pontos cruciais na hora de você efetuar a reserva de um espaço de nossos storagers. Veja mais como a Wistor funciona!

Um abraço e até a próxima =)

Precisando alugar um espaço, e gostaria de receber um orçamento?

Solicite agora

Guarda volumes em São Paulo: Onde encontrar

Guarda volumes em São Paulo

Neste artigo falaremos a respeito dos tradicionais guarda volumes. Ao realizarmos uma pesquisa por “guarda volumes” no Google veremos muitos resultados de empresas de self storage/guarda móveis, que é um serviço muito parecido pois está relacionado com a armazenagem de bens. Entretanto, nem sempre quem busca um guarda volumes está precisando de um self storage de fato, por isso, neste artigo iremos listar algumas localidades de São Paulo e mostrar se lá é possível encontrar este serviço. Se caso você veio aqui a procura de um guarda móveis/self storage, nós também temos um outro artigo que fala a respeito deste serviço. Dito isto, vamos lá.

Aeroportos e Rodoviárias

É muito comum as pessoas precisarem de um guarda volumes nos aeroportos e rodoviárias, pode ser entre uma longa conexão durante a viagem, onde queremos um lugar seguro para deixar nossa bagagem enquanto fazemos um rápido passeio pelos entornos do local, ou então em uma viagem no qual ultrapassamos o limite de bagagem e queremos um local seguro para deixar a bagagem excedente até a nossa volta. Nesses lugares, geralmente os preços são cobrados por dia, e o valor costuma variar bastante, recomendamos que entre em contato com a administração do local para se informar direitinho, uma vez que esses preços podem mudar. Os valores listados abaixo são de Janeiro de 2018.

  • Aeroporto de Congonhas: O serviço é oferecido por uma empresa terceirizada e fica localizado no andar inferior na Ala Sul (no mesmo andar onde param os ônibus das cias aéreas), ele fica aberto das 06h às 23h e o telefone de contato é: (11) 5090-9836. O valor da diária  é cobrado da seguinte forma: Para objetos menores (até 75 cm²) é R$ 30, e para maiores o valor é de R$ 40.
  • Aeroporto de Guarulhos: O aeroporto de Guarulhos já é bem maior, de forma que a recomendação é ver se o seu terminal possui este serviço. No site oficial do aeroporto vemos que o serviço também é terceirizado e está disponível nos terminais 2 e 3. Terminal 2  Desembarque Oeste – tel (11) 2445-2501,  Terminal 2 Desembarque Leste – tel (11) 2445-4396, e Terminal 3  – tel (11) 2445-7667. Aqui o serviço é 24h, e o preço funciona da seguinte forma: A diária do armário (de aproximadamente 60 cm x 50 cm x 50 cm) custa R$ 40, se a bagagem não couber ela fica numa sala segura onde a diária é cobrada de acordo com o tamanho do objeto, o valor fica entra R$ 30 a R$ 40.
  • Aeroporto de Viracopos: O serviço também é terceirizado, e fica localizado no Piso 2 do edifício garagem, o telefone de contato é (19) 3725-5000 (este é o número oficial do aeroporto, não encontramos o número do guarda volumes). Nós ligamos na empresa responsável e os valores são parecidos com os do Aeroporto de Guarulhos, a diária do armário menor (de 60 cm x 50 cm x 50 cm) custa R$ 40, e eles possuem um armário maior (de 91 cm x 50 cm x 78 cm) cuja diária é de R$ 80.
  • Rodoviária Tietê: O serviço é terceirizado por duas empresas, ambas 24h, e os telefones são: (11) 2221-6335 e (11) 2089-1771. Os valores da diária custam entre R$ 13 (mala pequena) e R$ 15 (mala grande).
  • Rodoviária Barra Funda: Também é terceirizado e 24h, o telefone é (11) 5543-0488. O valor da diária é R$ 18.

Parques e pontos turísticos

Um guarda volumes também pode ser muito útil durante algum passeio, ou então durante as compras. Abaixo estão listados alguns dos pontos mais frequentados pelos paulistanos e turistas.

  • Parque do Ibirapuera: Infelizmente este serviço não está disponível no parque mais famoso de São Paulo, porém, já existe uma petição online reivindicando o serviço.
  • 25 de Março: Na 25 de Março há várias opções, desde o Terminal Turístico de compras da 25 de Março, que fica no metrô São Bento, tel (11) 3227-1473, até mesmo a opção de negociar um local com os lojistas e donos de hotéis da região, para se ter uma ideia, é possível encontrar diárias de hotel por R$ 80.
  • Mercadão – Mercado Municipal de São Paulo: Neste famoso ponto de São Paulo também não existe um serviço de guarda volumes.
  • Avenida Paulista: Na mais famosa avenida de São Paulo, a sugestão é verificar com os hotéis da região se estes disponibilizam o serviço para quem não é hóspede. Se for dar um passeio pelo MASP, o serviço é disponibilizado para quem possui ingresso.

Por fim, se as opções não te agradaram ou então se o serviço não está disponível no lugar que você deseja, faça uma busca em nossa plataforma e verifique se os nossos storagers estão disponíveis.  Muitos de nossos storagers estão abertos a armazenar pequenos objetos por curtos períodos de tempo, basta entrar em contato com eles e negociar.

Um abraço, e até a próxima =)